Avançar para o conteúdo

Klabin vê receita subir 38% em 2021

  • por

A companhia também conseguiu reverter o prejuízo do ano anterior em lucro

Entre outubro e dezembro, a Klabin investiu R$ 1,2 bilhão em suas operações e em projetos de expansão

A receita líquida da Klabin avançou 38% em 2021, para R$ 16,4 bilhões. No ano a companhia paranaense também conseguiu reverter o prejuízo de R$ 2,3 bilhões para um lucro de R$ 3,4 bilhões (veja os principais indicadores na tabela ao final desta reportagem). Segundo a empresa, a demanda pelos produtos permaneceu sólida no quarto trimestre.

No mercado de celulose, o balanço de oferta e demanda manteve-se equilibrado durante o trimestre diante da forte diferença de consumo entre os países. A demanda permaneceu forte na Europa, EUA e América Latina e em patamar inferior ao trimestre anterior na China, enquanto a oferta seguiu impactada pelas dificuldades logísticas. Diante deste cenário, a Klabin comprovou os benefícios de sua flexibilidade no mix de vendas entre regiões e de seu portfólio diversificado de celulose (fibra curta, fibra longa e fluff), cujo diferencial de preços continuou elevado ao longo do período”, revela a Klabin em suas demonstrações financeiras.

No mercado de embalagens, a Empapel registrou queda de 5,3% no volume de expedição de caixas de papelão ondulado no quarto trimestre de 2021 comparado ao mesmo trimestre do ano anterior. No acumulado do ano o volume expedido aumentou 4,3% em relação a 2020. Diante deste cenário e dos repasses de preços visando compensar a inflação de custos a receita de papelão ondulado apresentou forte crescimento na comparação anual e trimestral.

Ainda no negócio de embalagens, a demanda no segmento de sacos industriais tem crescido devido ao aumento no consumo de cimento no país, que apesar de ter registrado forte retração em outubro de 2021 devido ao impacto das chuvas no período, apresentou desempenho positivo em novembro e dezembro em comparação aos mesmos meses de 2020, encerrando o quarto trimestre de 2021 com queda de 2,5% na comparação com o mesmo período do ano anterior, porém acumulando alta de 6,6% no ano, de acordo com dados preliminares do Sindicato Nacional da Indústria de Cimentos (SNIC).

Entre outubro e dezembro, a Klabin investiu R$ 1,2 bilhão em suas operações e em projetos de expansão. Do montante total, R$ 117 milhões foram destinados às operações florestais e R$ 163 milhões à continuidade operacional das fábricas. Estes valores somados, R$ 280 milhões, representam os investimentos em manutenção operacional da companhia, que foram 15% superior ao mesmo trimestre do ano anterior. No acumulado do ano, este valor foi de R$ 963 milhões, 22% superior à 2020. Estes aumentos são resultado do impacto da inflação nos serviços e insumos, da desvalorização do real frente ao dólar sobre os itens dolarizados, além do aumento de escopo em função das fábricas adquiridas da IP.

A Klabin é a 14ª maior empresa da região e também a quinta maior do Paraná, de acordo com o ranking 500 MAIORES DO SUL, publicado pelo Grupo AMANHÃ com o apoio técnico da PwC. Leia o anuário completo clicando aqui, mediante pequeno cadastro.

A companhia também conseguiu reverter o prejuízo do ano anterior em lucro

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.