Avançar para o conteúdo

Dólar volta para R$ 5,10 com ocupação russa na Ucrânia

  • por

Bolsa cai apenas 0,3% após despencar 2,5% no dia

Apesar da alta de hoje, a moeda norte-americana acumula queda de 3,79% em fevereiro. Em 2022, a divisa recuou 8,4%

A ocupação da Ucrânia por tropas russas fez o mercado financeiro ter um dia de nervosismo global. O dólar, que na quarta-feira (23) tinha fechado R$ 5, teve a maior alta diária desde setembro do ano passado. A bolsa de valores chegou a cair 2,5%, mas recuperou-se perto do fim da sessão e fechou com pequena queda.

O dólar comercial fechou a quinta-feira (24) vendido a R$ 5,105, com alta de 2%. No pior momento do dia, por volta das 15h, a cotação chegou a R$ 5,15, mas a alta perdeu força nas horas finais de negociação, após declarações do presidente norte-americano, Joe Biden, de que o ataque militar russo está se desenrolando como previsto pelos Estados Unidos. Apesar da alta de hoje, a moeda norte-americana acumula queda de 3,79% em fevereiro. Em 2022, a divisa recuou 8,4%.

O mercado de ações teve um dia mais volátil. O índice Ibovespa, da B3, fechou aos 111.592 pontos, com queda de 0,3%. Durante a tarde, o indicador chegou a cair para 109 mil pontos, mas recuperou-se por causa da valorização das commodities (bens primários com cotação internacional), que se refletiu na alta de ações de mineradoras.

De forma geral, o aumento no preço das commodities ajudou a proteger o mercado financeiro de países emergentes das turbulências externas. Além disso, o aumento dos juros em várias economias emergentes estimula a entrada de fluxos estrangeiros, com investidores dispostos a aplicar em mercados mais arriscados. Atualmente, a Taxa Selic (juros básicos da economia) está em 10,75% ao ano, no maior nível desde julho de 2017.

Com Agência Brasil, baseada em informações da Reuters

Bolsa cai apenas 0,3% após despencar 2,5% no dia

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.