Avançar para o conteúdo

Compagas avança em ações para desenvolver o biometano no Paraná

  • por

O combustível tem potencial para ampliar a capilaridade de atuação da companhia

“Se o gás natural é considerado o combustível da transição energética, o biometano é o caminho para fomentar uma nova economia baseada em carbono neutro e atender o anseio por combustíveis limpos e econômicos”, frisa Lamastra Junior

O Paraná é um dos maiores centros potenciais de produção de biogás e biometano no país, justamente pela força da indústria agropecuária em sua economia. Com atenção a este cenário, a Companhia Paranaense de Gás (Compagas) tem para 2022 uma série de ações que visam estimular o desenvolvimento da produção dessa energia renovável. A empresa deseja inclusive adquirir biometano para ampliar o atendimento em novas regiões do Paraná.

Segundo o diretor-presidente da Compagas, Rafael Lamastra Junior, o biometano é o melhor caminho para a geração de energia limpa e renovável a partir de matéria-prima orgânica localizado em aterros, estações de tratamento de esgoto e na agroindústria, com capacidade de abastecimento de frotas, indústrias e cooperativas. “Essa é uma fonte de energia plenamente viável para que possamos atender diversas demandas, desde o segmento veicular até indústrias que ainda não são atendidas pela rede de distribuição de gás natural e com isso desenvolver mercados locais em diferentes regiões do Paraná”, destaca o executivo.

Lamastra reforça que há previsão para o lançamento de uma chamada pública específica para aquisição de biometano neste ano, o que para ele, vai estimular ainda mais o potencial de produção deste combustível de forma contínua e competitiva. “Lembrando que o biometano é equivalente ao gás natural e, assim, podemos adquirir o gás produzido para ampliar a participação desta matriz energética no estado e contribuir para o desenvolvimento socioambiental e econômico das cidades”, emenda.

Desenvolvimento e pesquisa
Atualmente, a Compagas possui pelo menos 10 projetos ligados à geração de biometano em diferentes regiões do Estado – são ações em Curitiba e Região Metropolitana, nos Campos Gerais e na região Norte do Paraná. “Esses projetos têm o objetivo de ampliar produção do biometano e desenvolver uma fonte energética competitiva no mercado”, explica Lamastra. “Se o gás natural é considerado o combustível da transição energética, o biometano é o caminho para fomentar uma nova economia baseada em carbono neutro e atender o anseio por combustíveis limpos e econômicos”, frisa.

Ainda segundo o executivo, a Compagas conta com times dedicados a dar suporte às iniciativas do setor, como forma de catalisar o desenvolvimento de análises de viabilidade a projetos que sirvam para impulsionar a geração do biometano. A companhia também mantém parcerias com a Associação Brasileira do Biogás (ABiogás) e com o Centro Internacional de Energias Renováveis (CIBiogás) para o desenvolvimento de ações em toda a cadeia.

Biogás e biometano
O biometano é um combustível obtido a partir da produção do biogás, que por sua vez é produzido pela decomposição de matéria orgânica de origem vegetal ou animal. Quando submetido a um processo de purificação, o biogás dá origem ao biometano e este é comparável em condições técnicas ao gás natural, já que após o refino atinge alta concentração de metano em sua composição. Já no viés ambiental e de sustentabilidade, o biometano tem características imbatíveis – por exemplo, no setor de transporte, segmento de veículos pesados, quando comparado ao diesel, as emissões de gases de efeito estufa chegam a ser até 90% menores.

Quer saber mais sobre sustentabilidade? 

O combustível tem potencial para ampliar a capilaridade de atuação da companhia

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.