Avançar para o conteúdo

Soluções IoT vence Desafio Banrisul do HackatAgro

  • por

Startups e equipes independentes foram convidadas a pensar soluções socioambientais

Para o próximo ano, o Banrisul elabora uma agenda estratégica de sustentabilidade, com o compromisso de aliar bons resultados financeiros ao impacto positivo junto ao meio ambiente

A adoção de práticas de agricultura inteligentes, que contribuem para reduzir a emissão de gases que agravam o efeito estufa, é uma tendência cada vez mais forte no Brasil. Com foco em uma estratégia robusta de sustentabilidade a partir de 2022, o Banrisul apoiou um desafio do movimento HackatAgro e da empresa Neodigital. Startups e equipes independentes foram convidadas a pensar soluções socioambientais em uma maratona de três dias.

Segundo os organizadores, o objetivo do Desafio Banrisul foi levantar caminhos viáveis para mensurar, com precisão, o carbono capturado da atmosfera, pelas lavouras cultivadas, florestas entre outros empreendimentos vinculados ao agronegócio. Ganhadora em primeiro lugar no hackathon, a Soluções IoT propôs uma plataforma de auxílio aos produtores rurais para comercializar e certificar a produção de créditos de carbono a partir da geração de energia com o uso de fontes renováveis.

Em segundo lugar, ficou o time Charla Sustentável, que apresentou uma plataforma em que a comercialização desses créditos é direta, com foco na prática de plantio. Terceira colocada, a Equipe Sucesso criou um aplicativo para gestão de cultivo de mini-algas em espaços rurais com alto potencial para gerar créditos de carbono.

Para o próximo ano, o Banrisul elabora uma agenda estratégica de sustentabilidade, com o compromisso de aliar bons resultados financeiros ao impacto positivo junto ao meio ambiente, à sociedade e aos colaboradores. “O desafio junto ao HackatAgro e a Neodigital foi um sucesso, tanto pelas ideias apresentadas como pela mobilização gerada em torno do tema. Estamos confiantes em resultados cada vez mais relevantes nessa área”, destaca o diretor de Crédito da instituição financeira, Osvaldo Lobo Pires, em nota.

HackatAgro
Os inúmeros desafios decorrentes da pandemia da Covid-19 não prejudicaram o movimento de digitalização do agronegócio brasileiro. Realizadas totalmente online, as maratonas de inovação do HackatAgro proporcionaram ao longo do ano três desafios (Yara, Claro e Banrisul) com a produção de 200 horas de conteúdos estratégicos para estimular a inovação tecnológica no setor. Foram dez episódios da Websérie HackatAgro, abordando temas relacionados ao uso da tecnologia no agro, seguindo os desafios propostos pelos hackathons, que estão disponíveis nas principais plataformas. Até o final de 2021, serão 20 episódios do Podcast HackatAgro Cast.

“Encerramos o ciclo de 2021 com saldo extremamente positivo. Cada vez mais cresce a conscientização de que a tecnologia e a inovação são ferramentas fundamentais também no agronegócio”, reforça o idealizador do movimento, Donário Lopes de Almeida. Na avaliação dele, as vantagens são perceptíveis em todos os elos da cadeia: o produtor, que com a tecnologia consegue melhorar e ampliar sua produção; as indústrias e comércios, que conseguem assegurar a qualidade dos produtos; os consumidores, que podem utilizar esses produtos com segurança; e para a sociedade como um todo, com técnicas sustentáveis. “Esse é o verdadeiro cenário ganha-ganha”, finaliza.

Participaram do HackatAgro mais de 700 empreendedores, 46 startups e 75 mentores. Ao todo, foram 216 horas de maratonas de inovação.

Quer saber mais sobre empreendedorismo?
Receba diariamente a newsletter do Grupo AMANHÃ. Faça seu cadastro aqui e, ainda, acesse o acervo de publicações do Grupo AMANHÃ.

Startups e equipes independentes foram convidadas a pensar soluções socioambientais

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.