Avançar para o conteúdo

Porto de São Francisco do Sul tem ano marcado por aumento da movimentação

  • por

A elevação foi impulsionada pela carga geral, principalmente madeira

A ferrovia cumpre um papel essencial no escoamento da produção de grãos para o Porto de São Francisco do Sul

O Porto de São Francisco do Sul, na região norte de Santa Catarina, fez o balanço do trabalho em 2021. O Porto atingiu um novo recorde neste ano: a movimentação de carga foi 12% superior a 2020. No ano passado, foram 11,9 milhões de toneladas e em 2021 chegou a 13,3 milhões de toneladas. O aumento foi impulsionado pela carga geral (principalmente madeira, celulose e ferro fundido), que movimentou 4,8 milhões de toneladas, contra 3 milhões no ano passado, um acréscimo de 60%.

As cargas de granel sólido (fertilizantes e grãos, como soja), se manteve estável em comparação com 2020, somando 8,5 milhões de toneladas. A movimentação inclui ainda o granel líquido, como óleo vegetal, que atingiu 13,5 mil toneladas.

No comparativo nacional, conforme divulgou a Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq), em dezembro, os portos brasileiros tiveram um crescimento médio de 5,5% entre janeiro e outubro. Nesse mesmo período, a movimentação de carga no Porto de São Francisco do Sul aumentou 11,7%.

A ferrovia cumpre um papel essencial no escoamento da produção de grãos para o Porto de São Francisco do Sul. Em 2021 foram cerca de 700 trens que chegaram ao complexo portuário, carregados de soja e milho, principalmente. Estas composições transportaram mais de 3 milhões de toneladas, metade da exportação de cereais realizada pelo Porto.

O restante chega por meio de caminhões. A maioria dos grãos é de Santa Catarina, Paraná e Mato Grosso do Sul e alcança o Porto por meio do corredor ferroviário que liga Mafra, no Planalto Norte de Santa Catarina, ao Porto de São Francisco, num trajeto de 170 quilômetros.

A elevação foi impulsionada pela carga geral, principalmente madeira

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.