Avançar para o conteúdo

Renault anuncia investimento de R$ 2 bilhões no Paraná

  • por

Recursos serão usados para a instalação de uma nova plataforma, a CMF-B, e a produção de um SUV e de um motor 1.0 turbo

Com a modernização da planta, a montadora instalada em 1996 em São José dos Pinhais garante presença por, pelo menos, mais uma década no Paraná

A Renault do Brasil vai investir R$ 2 bilhões em sua fábrica em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba. Na quinta-feira (30), o governador Carlos Massa Ratinho Junior recebeu, no Palácio Iguaçu, o vice-presidente executivo de produção do Grupo Renault, José Vicente de Los Mozos, e executivos da multinacional que confirmaram a instalação de uma nova plataforma, a CMF-B, e a produção de um SUV e de um motor 1.0 turbo, que tinham sido anunciados em março.

Com a modernização da planta, a montadora instalada em 1996 em São José dos Pinhais garante presença por, pelo menos, mais uma década no Paraná. “O Paraná é a nossa casa no Brasil. Investimos continuamente desde 1996, quando iniciamos a construção da nova fábrica”, afirmou Los Mozos.


O anúncio de R$ 2 bilhões vem após o último ciclo de investimento de R$ 1,1 bilhão, iniciados em março de 2021, feito na fábrica paranaense. Naquele momento, a modernização era destinada ao lançamento dos veículos Zoe E-Tech 100% elétrico e do novo Captur. Também incluía a linha 2023 dos modelos Kwid, Master, Duster e Oroch, além da pré-venda do Kwid E-Tech 100% elétrico, com entrega prevista para agosto deste ano.

O presidente da Renault América Latina, Luiz Fernando Pedrucci, explicou que os veículos fabricados no Paraná atendem o mercado brasileiro e também são exportados para outros países da América Latina e para a África do Sul. “São José dos Pinhais é o coração da Renault na América Latina. A empresa tem uma estratégia muito clara e definida para seu desenvolvimento e um plano ambicioso de crescimento que passam por aqui”, ressaltou.

A plataforma CMF-B permite a chegada de novos produtos no futuro, além da eventual produção de modelos híbridos e elétricos. “Estamos trazendo para o Brasil o que há de mais moderno dentro do grupo Renault. É uma plataforma moderna que permite uma eletrificação no futuro, com a introdução de motores híbridos”, acrescentou Predrucci.

Recursos serão usados para a instalação de uma nova plataforma, a CMF-B, e a produção de um SUV e de um motor 1.0 turbo

Author

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Generated by Feedzy